Autarquias podem fazer a diferença e ser parte da solução na redução de Resíduos de Equipamentos Elétricos e Eletrónicos

Dia 13 de outubro é o Dia Internacional dos Resíduos de Equipamentos Elétricos e Eletrónicos  (REEE) e tem como objetivo alertar a população para a importância de reciclagem deste fluxo de resíduos. Aproveitando esta data, a Quercus lança um inquérito às Autarquias para conhecer qual a ajuda que estas estão a dar aos seus munícipes na reparação e recuperação dos seus eletrodomésticos.

 

Este inquérito pretende avaliar as respostas de reutilização e conserto de eletrodomésticos ou projetos de doação ou vendas de eletrodomésticos em segunda mão. Segundo Carmen Lima da Quercus “Na realidade estamos a procurar conhecer como é que as Câmaras Municipais estão a introduzir a noção de economia circular, através da substituição do conceito de fim-de-vida pela ideia de reutilização, restauração e  renovação dos eletrodomésticos e de outras tipologias de resíduos».

 

As respostas a este inquérito permitirão avaliar a realidade nacional em matéria de reutilização de eletrodomésticos, para as quais existem metas concretas impostas pela Comissão Europeia que determinam… Em Portugal estas metas são aparentemente cumpridas mas na realidade os números apresentados incluem também a reciclagem, sendo que não é explícito o valor referente à reutilização destes aparelhos.

 

Carmen Lima destaca que”, Podemos estar a reutilizar muito pouco apesar de estarmos a reciclar e a cumprir as metas. Mas não é isso que se pretende” e acrescenta “ No conceito de economia circular que se pretende cada vez mais aplicado, o reutilizar ou recuperar deverá sempre uma prioridade.”
“Reparar é por vezes mais caro que comprar novo dado mas a realidade terá que mudar em breve. A sociedade está alerta e preocupada, mudando os seus comportamentos e exigindo ao poder politico mais ação. A União Europeia tomou já medidas e estabeleceu novas regras que obrigam os fabricantes, a partir de 2021, a tornar os seus eletrodomésticos mais fáceis de reparar e mais eficientes energeticamente, poupando dinheiro aos consumidores e reduzindo as emissões. Ou seja, pela primeira vez, os fabricantes vão ser obrigados a tornar os eletrodomésticos mais fáceis de reparar, ajudando a alcançar as metas da reutilização de REEE e a tornar a Economia mais Circular. Cabe pois ao poder mais próximo do cidadão um papel mais interventivo e participativo, facilitando meios que possam permitir um acesso facilitado a quem procure soluções que permitam recuperar estes bens.

 

A par de serviços que muitas autarquias já disponibilizam aos seus munícipes, será interessante avaliar quais as que já tem planos e projetos nesta área, ou mesmo conseguir que este seja uma proposta que queiram aplicar. A Quercus, utilizando a WASTEAPP, aplicação já em funcionamento e amplamente divulgada, irá divulgar estes serviços de forma a aumentar as soluções e ajudas que tem vindo a prestar neste sector. A informação será atualizada em: www.wasteapp.pt;

 

Em 2018 registou-se um aumento de 17.886 toneladas  de Equipamentos Elétricos e Eletrónicos colocados no mercado face a 2017. Nesse ano foram recolhidos 32.378 toneladas de grandes eletrodomésticos, onde a meta de reutilização e reciclagem está na ordem dos 80%, e 18.931 toneladas de onde a meta de reutilização e reciclagem é 55%.

 

Esta data foi assinalada pela primeira vez em 13 de outubro de 2018, do contributo entre o Fórum WEEE  (associação internacional que representa diversas entidades gestoras de resíduos elétricos) e 26 associados. Os Resíduos de Equipamentos Eléctricos e Electrónicos abrangem uma enorme quantidade de utensílios, eletrodomésticos e aparelhos de uso corrente no nosso dia-a-dia.

 

 

Lisboa, 12 de outubro de 2019

 

 

 

Share

 

Quercus TV

 

 

                            

 

Mais vídeos aqui.

 

 

Quercus ANCN ® Todos os direitos reservados
Alojamento cedido por Iberweb