Quercus alerta o Hospital da CUF Descobertas sobre importância de divulgar os resultados das análises

obras cufA Quercus reuniu no passado dia 25 de janeiro com a Direção do Hospital da CUF Descobertas e manifestou a sua preocupação com a situação da contaminação dos solos na obra de ampliação do Hospital, tendo alertado para a importância de divulgar os resultados das “Análises de Avaliação à qualidade do ar exterior à obra, no que respeita ao parâmetro “hidrocarbonetos”, e caraterizar o seu impacte na saúde dos trabalhadores, moradores e frequentadores das zonas envolventes

 

Para além da divulgação dos resultados das análises, a Quercus manifestou a sua intenção de ter acesso aos mesmos, bem como a preocupação com a “Amostragem e Caraterização à totalidade da zona contaminada” e do encaminhamento dos solos contaminados. A Direção do Hospital CUF Descobertas informou a Quercus sobre os procedimentos de monitorização ambiental implementados durante a obra de escavações, bem como de avaliação à qualidade do ar exterior e sobre o encaminhamento dos solos classificados como “contaminados” para um operador licenciado.

 

A Direção do Hospital CUF Descobertas esclareceu que a obra foi alvo de uma visita da Inspeção-Geral da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento do Território (IGAMAOT), bem como de pedidos de informação por diversos organismos do Ministério do Ambiente, a quem foi disponibilizada toda a informação referente à monitorização ambiental da Obra.

 

Consideramos lamentável a demora na divulgação de uma posição oficial pelos Organismos do Ministério do Ambiente (IGAMAOT ou APA) sobre este caso, por forma a informar os trabalhadores, moradores e frequentadores da zona, sobre o potencial risco para a Saúde e para o Ambiente, à semelhança da celeridade na posição adotada no caso dos “Resíduos importados de Itália”. 

 

Este caso reforça a importância que a publicação do diploma “ProSolos” terá, quer na referenciação das zonas contaminadas, quer em evitar a descredibilização do mercado português quando situações como estas provocam retração no investimento e na economia. Neste sentido, a Quercus apela a que o mesmo não fique esquecido nos Ministérios onde se encontra para análise.

 

Lisboa, 30 de janeiro de 2017

 

A Direção Nacional da Quercus- Associação Nacional de Conservação da Natureza

 

 

Share
Quercus ANCN ® Todos os direitos reservados
Alojamento cedido por Iberweb