Nova Ameaça à Paisagem Património Mundial do Douro Vinhateiro

Apesar dos avisos da UNESCO sobre a possibilidade da desclassificação do Douro Vinhateiro – Património Mundial, o governo pretende avançar com um projecto da uma nova Linha de Alta Tensão a 400 kV, que ligará a barragem de Foz-Tua a Armamar e ameaça destruir a paisagem protegida.

 

Está em consulta pública o projecto da Linha de Alta Tensão a 400 kV que ligará a barragem de Foz-Tua a Armamar. Este projecto prevê que as linhas de transporte de electricidade a implantar sejam suportadas em postes (torres) de 44 m e 64 m de altura, o que os tornará visíveis a muitos quilómetros de distância, e atravessem vários quilómetros da área Património da Humanidade e da sua bacia visual, sendo que a quase totalidade do restante traçado situa-se na zona geral de protecção do Alto Douro Vinhateiro.

Acresce que os agricultores de 17 freguesias dos concelhos de Alijó, Armamar, Carrazeda de Ansiães, S. João da Pesqueira e Tabuaço verão as suas vinhas e outras propriedades devassadas pela colocação das torres e dos cabos de alta tensão, sendo que nas vinhas que forem atravessadas apenas pelos cabos não haverá lugar ao pagamento de qualquer indemnização.

A Quercus lamenta que organismos que deveriam defender o Douro e o Património Mundial, tais como a Secretaria de Estado da Cultura e a Estrutura de Missão do Douro, continuem constantemente a não cumprir com a sua missão e a defender os interesses da EDP. Deste modo, a Quercus vai preparar um documento escrito como forma de alertar a UNESCO, em Paris, para esta nova atrocidade que o governo Português se prepara para cometer dentro do Património da Humanidade.

Lisboa, 28 de Dezembro de 2011

 

A Direcção Nacional da Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza

O Núcleo de Vila Real da Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza

 

 

 

Share

Quercus TV

 

Espreite também a Quercus TV.

 

 

Quercus ANCN ® Todos os direitos reservados
Alojamento cedido por Iberweb