Portugal: 1º da Europa com menores emissões de CO2 nos automóveis novos vendidos em 2008

Portugal mantém-se como país europeu com frota automóvel nova mais eficiente, sendo a forma de cálculo do imposto decisiva na compra de veículos mais amigos do ambiente. Pelo terceiro ano consecutivo os carros novos vendidos em Portugal continuam a ser aqueles que apresentam em média emissões de carbono mais baixas, de acordo com um relatório publicado hoje pelo T&E, Federação Europeia dos Transportes e Ambiente, da qual a Quercus faz parte.

 

Pelo terceiro ano consecutivo os carros novos vendidos em Portugal continuam a ser aqueles que apresentam em média emissões de carbono mais baixas, de acordo com um relatório publicado hoje pelo T&E, Federação Europeia dos Transportes e Ambiente, da qual a Quercus faz parte.

 

Portugal é no quadro dos 25 países da União Europeia com dados disponíveis sobre as emissões de CO2 nos veículos automóveis novos vendidos em 2008 aquele com menor valor médio – 138,3 g/km, seguido pela França com 140,2 g/km. Tal prende-se com o facto de os portugueses, face ao seu poder de compra, serem muito sensíveis ao preço do veículo e ao seu consumo de combustível, mas também, devido às regras do Imposto sobre Veículos e do Imposto Único de Circulação que ponderam em 60% a componente de emissões de CO2 reduzindo a carga fiscal dos veículos menos poluidores.

 

Francisco Ferreira, Vice-Presidente da Quercus disse: «Os dados de Portugal em comparação com o resto da Europa são animadores no combate às emissões de gases de efeito de estufa causadores das alterações climáticas. O novo imposto que entrou em vigor com a actual fórmula de cálculo em Janeiro de 2008 está a ter efeitos importantes, dado que entre 2006 e 2007, as emissões médias de novos veículos melhoraram 0,5%, correspondendo a 1g CO2/km; entre 2007 e 2008 essa melhoria foi de 4,1%, correspondendo a uma redução de 5,9 g CO2/km. Pena é que Portugal com uma frota automóvel nova eficiente a esteja a renovar tão lentamente e que os portugueses usem demasiado o carro nas deslocações casa-trabalho.»

 

Francisco Ferreira sublinhou que é preciso notar que «mesmo com estes dados encorajadores, Portugal continua 5% acima da sua quota de emissões de acordo com os compromissos assumidos no Protocolo de Quioto». Sendo o sector dos transportes um dos que mais contribui para o crescimento das emissões, Francisco Ferreira desafiou os candidatos às eleições legislativas e autárquicas a aproveitar a Semana Europeia da Mobilidade, que amanhã se inicia, para divulgarem as suas estratégias e medidas para reverter esta situação.

 

Legislação europeia é decisiva na maior eficiência das diferentes marcas - é necessário expandi-la para abranger ligeiros de mercadorias

 

A redução das emissões de carbono pelos fabricantes automóveis variaram muito no ano passado, com os melhores a conseguirem quatro a cinco vezes maiores reduções que o pior.

 

As novas figuras publicadas hoje pela Federação Europeia de Transportes e Ambiente (T&E) mostram que a BMW e a Mazda lideraram as reduções de emissões de CO2 médias nos carros novos vendidos na Europa entre 2007 e 2008 (10,0 e 8,2%, respectivamente). Porém, nove dos catorze fabricantes do ranking atingiram apenas 4% ou menos. (1)

 

A melhoria na eficiência do uso de combustível pelos veículos está directamente relacionada com as reduções de emissões de CO2.

 

No final do ano passado foi aprovada legislação Europeia que limita as emissões médias dos veículos novos vendidos na União Europeia a partir de 2012. O relatório mostra que os diferentes desempenhos dos fabricantes de automóveis indicia que o efeito desta legislação já se está a fazer sentir. 

 

O progresso registado na Fiat e Peugeot-Citroën (PSA), que têm das frotas Europeias mais limpas, e estão próximas de atingir os limites fixados pela União Europeia, abrandou dramaticamente. Ao invés, a Suzuki e a Mazda, que têm sido lentas no passado em melhorar a eficiência da sua frota, têm um longo caminho a percorrer para cumprir os limites fixados pela UE, e deram assim importantes passos nesse sentido em 2008.

 

Jos Dings, director da Federação Europeia de Transportes e Ambiente (T&E) disse: «A nova legislação da UE está já a ter um impacto. Se a redução verificada estivesse apenas relacionada com a crise financeira, preços do petróleo ou mudanças do comportamento dos consumidores, seria de esperar reduções similares em relação a cada fabricante. O que no entanto está a acontecer é que os fabricantes estão a ver quanto têm de reduzir e a mudar as frotas de acordo com esse objectivo.»

 

O impacte positivo da legislação sobre automóveis ligeiros de passageiros reforça a evidência de que os limites se devem estender aos automóveis ligeiros de mercadorias.

 

Jos Dings disse: « A regulamentação está claramente a funcionar e se funciona no caso dos automóveis ligeiros de passageiros também deverá funcionar para as mercadorias onde o progresso tem ficado ainda mais aquém. A eficiência no consumo de combustível nestes veículos será benéfica para o ambiente e pouparia milhares de milhões de euros em custos às empresas que os utilizam.»

 

De acordo com artigos recentemente publicados na comunicação social, a UE deverá anunciar metas para o transporte ligeiro de mercadorias nas próximas semanas. (2)

 

Semana da Mobilidade começa amanhã, dia 16, e prolonga-se até 22 de Setembro, Dia Sem Carros que coincide com a Cimeira sobre Clima nas Nações Unidas e lançamento mundial do filme “A Era da Estupidez”

 

A Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza irá acompanhar um conjunto de iniciativas no âmbito da semana da mobilidade, sendo que no Dia Sem Carros, 22 de Setembro, o destaque vai para a coincidência desta data com a Cimeira sobre Clima que irá decorrer nas Nações Unidas em Nova Iorque e onde vai estar presente em representação de Portugal o Secretário de Estado do Ambiente, Humberto Rosa. Nessa mesma data, em Nova Iorque e em muitas outras cidades à escala mundial poderá ainda assistir-se ao lançamento do filme “A Era da Estupidez”, relacionado com as alterações climáticas. Em Portugal, a Lusomundo e a Quercus, com a parceria da RTP, estão a preparar um conjunto de iniciativas a anunciar nos próximos dias relacionadas com este filme a não perder.

 

Notas para os editores:

 

- O relatório referido está disponível através do sítio internet www.transportenvironment.org/docs/2009_09_car_company_co2_report_final.pdf

 

(1) O relatório sobre CO2 também analisa as estratégias que os fabricantes de automóveis estão a empregar para reduzir as emissões. A Ford vendeu as suas marcas com modelos fortemente consumidores de combustíveis (a Jaguar e a LandRover); só esta transacção foi responsável por metade das reduções de CO2 atingidas pelo fabricante. O grupo Volkswagen, em conjunto com os fabricantes de veículos híbridos japoneses (Toyota e Honda), tiveram um progresso relativamente reduzido porque continuam a oferecer as tecnologias mais eficientes como estratégia. O número relativamente baixo de vendas dos automóveis BlueMotion, Prius and Civic Híbrido em 2008 no contexto das respectivas marcas, teve um impacte reduzido nas emissões médias da frota. Pelo contrário, o grupo BMW, que pelo Segundo ano consecutivo registou as maiores melhorias, oferece as tecnologias designadas por ‘Efficient Dynamics’ ao longo de todos os seus modelos comercializados.

 

(2) Os automóveis ligeiros de mercadorias representam 13% das vendas de ligeiros (passageiros + mercadorias) na Europa, mas a percentagem está a aumentar rapidamente. A venda de ligeiros de mercadorias aumentou em 50% ao longo da última década.

 

Sobre o T&E

 

T&E é a principal organização não governamental de ambiente com campanhas específicas na área do transporte à escala da União Europeia. Em conjunto com as 50 organizações membros, entre as quais a Quercus, em 23 países, o T&E trabalha na promoção de uma perspectiva ambientalmente coerente para o transporte e a mobilidade. www.transportenvironment.org

 

 

 

Share

 

Quercus TV

 

 

                            

 

Mais vídeos aqui.

 

 

Quercus ANCN ® Todos os direitos reservados
Alojamento cedido por Iberweb