Quercus explica porquê em conferência de imprensa: 15/Set, 11h15, junto ao rio

Nas águas estagnadas pela Barragem do Torrão (Alpendorada e Matos – Marco de Canaveses) – a primeira com que o Ministério do Ambiente iniciou a artificialização do Tâmega – acumula-se todo o tipo de poluição proveniente das águas residuais urbanas e industriais que ainda não foram eliminadas do rio. A situação é de tal modo insustentável que o estado eutrófico que o rio Tâmega apresenta é visível à vista desarmada.

 

A Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza vai realizar uma conferência de imprensa sobre esta realidade a realizar amanhã, terça-feira, 15 de Setembro, pelas 11h15, em Formão, junto ao rio Tâmega (A4 - sentido Porto-Amarante, no final da ponte da A4 sobre o Tâmega e imediatamente no 1º entroncamento à direita).

 

 

Lisboa, 14 de Setembro de 2009

 

As Direcções dos Núcleos Regionais de Vila Real e Viseu e do Porto

Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza

 

 

 

Share

 

Quercus TV

 

 

                            

 

Mais vídeos aqui.

 

 

Quercus ANCN ® Todos os direitos reservados
Alojamento cedido por Iberweb