Dia da Floresta Autóctone

Assinalamos hoje o Dia da Floresta Autóctone que foi estabelecido para promover a divulgação da importância da conservação das florestas naturais, apresentando-se simultaneamente como um dia mais adaptado às condições climatéricas de Portugal e Espanha para se proceder à sementeira ou plantação de árvores, alternativo ao Dia Mundial da Floresta, 21 de Março, que foi criado inicialmente para os países do Norte da Europa.

 

Para que a celebração do Dia da Floresta Autóctone não se circunscreva ao dia 23 de Novembro, a Quercus acabou de lançar o projecto “Criar bosques, conservar a biodiversidade”. No âmbito deste projecto a Quercus propõe um conjunto de acções que, para além da componente fundamental de conservação da biodiversidade, incluem a quantificação da capacidade de sequestro de CO2 dos novos bosques e daqueles que já se encontram em crescimento, constituindo mais um contributo para reduzir o efeito de estufa e as alterações climáticas que lhe estão associadas.

 

Em Portugal grande parte da floresta natural desapareceu ou está muito alterada, sendo já raras algumas das nossas árvores autóctones. Para tal tem contribuído a adopção de modelos silvícolas baseados na simplificação dos ecossistemas florestais, reduzindo-os a meros conjuntos de árvores alinhadas da mesma espécie, grande parte das vezes exóticas de rápido crescimento, que potenciam a ocorrência de pragas e doenças (e.g. murchidão dos pinheiros causada pelo nemátodo Bursaphelenchus xylophilus) e a propagação dos incêndios florestais 

 

Projecto “Criar bosques, conservar a biodiversidade”

 

Trata-se de um projecto de carácter demonstrativo, que visa conservar, criar e cuidar de bosques com espécies autóctones, potenciando as diversas valências que estes encerram, através de acções de manutenção e recuperação da floresta original. 

 

Em vez de uma efeméride meramente simbólica com parcos resultados práticos, pretendemos unir esforços no sentido de inverter a tendência de destruição da floresta autóctone, contribuindo para a conservação da biodiversidade e o sequestro de CO2. 

 

Até Março de 2009 pretendemos que sejam plantadas ao longo de todo o país 250.000 árvores e arbustos autóctones e nos próximos 5 anos cerca de um milhão.

 

A participação de todos é importante!

 

O êxito deste projecto depende do empenho de todos, quer sejam membros da QUERCUS, cidadãos anónimos, privados, entidades públicas e privadas ou ONGA’s.

 

A participação pode ocorrer nas várias etapas do projecto: 

 

1) Recolha de sementes/frutos para produção de plantas; 

 

2) Plantação; 

 

3) Angariação/cedência de áreas para arborizar.

 

Para mais informações consulte o site www.condominiodaterra.org/criarbosques

 

 

Acções da Quercus

 

Braga: 

 

22 de Novembro

 

- Workshop:"A importância dos cogumelos na Floresta Autóctone"

 

 Local: Diver-lanhoso, freguesia de Oliveira, Póvoa de Lanhoso.

 

Hora: 9h

 

24 de Novembro

 

- Sementeira de carvalhos com alunos da escola. As sementes, o composto e a terra será levada pela Quercus, e os pacotes serão fornecidos pelos alunos.

 

Local: Escola EB 2, 3 de Lamaçães, Braga

 

Hora: 10h 

 

- Recolha de bolotas por um grupo de idosos e sua sementeira na EB1 da Sé e num Jardim Infantil de Marlim no concelho de Braga, sendo a terra com composto e os pacotes levados de casa pelas crianças.

 

Castelo Branco

 

22 e 23 de Novembro

 

Plantação de árvores e arbustos autóctones no âmbito do projecto “Criar Bosques, conservar a biodiversidade” 

 

Local: reserva biológica do Monte Barata, herdade situada no concelho de Castelo Branco, no Parque Natural do Tejo Internacional.

 

Ponto de encontro: 10h de sábado (22 de Novembro) junto à estação de caminhos-de-ferro

 

Ourém:

 

24 de Novembro

 

Acção de sensibilização com escolas da cidade, onde vão ser plantadas algumas espécies autóctones e outras actividades de sensibilização para a nossa floresta;

 

Local: Mata Municipal de Ourém

 

Hora: entre as 10:30 e as 12:00. 

 

Durante a semana de 17 a 21 de Novembro houve também algumas acções em escolas do concelho relacionadas com a temática da floresta autóctone.

 

Soure: 

 

23 de Novembro

 

Cerimónia de assinatura do primeiro contrato de custódia do território que constituirá a futura Reserva de Carvalho-português.

 

Será prestada homenagem ao 1º presidente da Quercus, Dr. Américo Oliveira, com a plantação de um Quercus faginea ssp. broteroi (Carvalho-português), no centro da vila, e que ficará com o seu nome.

 

Local: Edifício da Câmara Municipal 

 

Hora: 10.00h

 

 

Lisboa, 23 de Novembro de 2008

 

A Direcção Nacional da Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza 

 

 

 

Share

Quercus TV

       

 

Espreite também a Quercus TV.

 

 

Quercus ANCN ® Todos os direitos reservados
Alojamento cedido por Iberweb