9 de Setembro – Almaraz. Quercus presente em manifestação pelo encerramento de central nuclear em Espanha

No próximo dia 9 de Setembro (Sábado) a Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza irá estar presente na manifestação convocada por várias organizações espanholas, com o objectivo de lutar pelo encerramento da central nuclear de Almaraz. Da comitiva portuguesa constarão representantes da Direcção Nacional e do Núcleo Regional de Portalegre.

 

O porquê do protesto

A central de Almaraz tem tido incidentes com regularidade, o último dos quais em Junho, tendo-se na altura, e nos arredores da Central, medido níveis de radioactividade superiores ao permitido. Não obstante serem valores que podem representar um risco para as populações, não houve qualquer aviso ou informação sobre os mesmos. 

 

A frequente ocorrência de problemas na Central de Almaraz, que têm conduzido ao seu encerramento por diversas vezes e consequentes libertações de níveis mais elevados de radioactividade, tem levado a que há vários anos diferentes organizações se juntem anualmente para chamar a atenção para os riscos que esta infra-estrutura acarreta para a região, para o país e mesmo para a Península Ibérica.

 

Muitos destes incidentes têm passado despercebidos do lado de cá da fronteira, isto apesar de no caso de haver um acidente grave, sermos dos primeiros a ser afectados. 

 

O porquê da presença da Quercus

Num momento em que alguns grupos de interesse procuram branquear os possíveis efeitos colaterais do uso da energia nuclear, apresentando-a como limpa, segura e barata, a Quercus resolveu demonstrar a solidariedade com as suas congéneres espanholas e associar-se a uma iniciativa que demonstra cabalmente a falsidade de tais alegações.

 

Os resíduos produzidos pela central estão depositados junto da mesma, não existindo até hoje qualquer solução para os tratar, situação que não ocorre apenas em relação a esta central nem tão pouco em relação apenas a Espanha. De facto, não existe nenhum país no mundo que tenha resolvido o problema da deposição segura dos seus resíduos, não obstante os avultados investimentos já realizados nesta área.

 

Também o risco de acidente grave na central de Almaraz não pode ser excluído (bem como em nenhuma outra central nuclear), situação em que Portugal poderia sofrer consequências extremamente graves, face à proximidade da central do Rio Tejo e a própria proximidade da fronteira. 

 

Assim, todas as medidas que possam ser tomadas para levar ao encerramento imediato de infra-estruturas que acarretam enormes riscos em termos ambientais, sociais e económicos, como é o caso da central nuclear de Almaraz, não poderão deixar de merecer o total apoio da Quercus.

 

A Organização da Manifestação 

Esta manifestação pelo encerramento da central nuclear de Almaraz conta na sua organização com: 

- Plataforma Antinuclear Cerrar Almaraz;

- Plataforma de Afectados por la Central Nuclear de Almaraz;

- ADENEX;

- CGT; 

- CNT-Cáceres Norte e CNT-AIT-Mérida;

- IU-Extremadura; 

- Ecologistas en Acción – Extremadura; 

- Partido Comunista de Extremadura; 

- Juventudes Comunistas; 

- Asociación Comarcal Jóvenes del Valle del Jerte; e CEFNA.

 

Lisboa, 9 de Setembro de 2006

A Direcção Nacional da

Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza

 

 

 

Share

Quercus TV

       

 

Espreite também a Quercus TV.

 

 

Quercus ANCN ® Todos os direitos reservados
Alojamento cedido por Iberweb