A BARRAGEM DO SABOR NÃO VAI CONTROLAR AS CHEIAS DO DOURO

Numa altura em que cada vez mais se preconiza a naturalização dos rios, em Portugal persiste o discurso retrógrado da artificialização dos cursos de água, utilizando os argumentos mais falaciosos.

 

Insiste-se, mais uma vez, no argumento do controlo das cheias. De acordo com a CPPE/EDP, a barragem do Sabor pode acabar de vez com os problemas das cheias no rio Douro. Este argumento não pode deixar de merecer a dúvida e exige a apresentação pública dos modelos que o fundamentam. 

 

Como se pode fazer uma previsão tão extraordinária e categórica quando são tantas as variáveis que não se conhecem nem controlam a montante e a juzante da proposta barragem? Na verdade, conforme sustenta a IRN (International Rivers Network),as barragens podem ajudar a controlar as cheias regulares mas quase nunca conseguem evitar as grandes cheias. 

 

Por outro lado, num cenário de alterações climáticas dramáticas, que se traduzem, por exemplo, por uma alteração profunda do regime hídrico, tornando-o cada vez mais imprevisível, e face à perda excessiva e permanente do coberto vegetal dos vales, como é possível fazerem-se tais afirmações? 

 

É evidente que várias barreiras físicas num curso de água, condicionam naturalmente o seu curso normal e, portanto, algum controlo pode ser esperado mas vale a pena perguntar a tais adivinhos, onde estão os outros valores que nos interessam e que, em Portugal conduziram a acontecimentos muito mais trágicos do que as cheias: qual o fluxo actual dos sedimentos no rio Douro? Quem o alimenta? Qual é a situação dos sedimentos das nossas albufeiras? Quem paga os impactos cada vez mais evidentes e irrecuperáveis que as barragens causam no litoral e os seus efeitos sobre a erosão costeira?

 

Vai sendo tempo de se ponderar honestamente o que está em jogo, particularmente quando se opta por infra-estruturas que alteram o dinamismo próprio dos sistemas naturais. No caso do rio Sabor, porque a Plataforma Saborlivre tem conhecimento do que está em jogo, afirmamos categoricamente que a barragem não vale a pena!

 

Plataforma Sabor Livre

www.saborlivre.org

 

Campus Agrário de Vairão

Rua Padre Armando Quintas

4485-661 Vairão

 

 

 

Share

Quercus TV

 

Espreite também a Quercus TV.

 

 

Quercus ANCN ® Todos os direitos reservados
Alojamento cedido por Iberweb